Bacia de Barreirinhas ganhará usina termelétrica a gás natural

Empresas Oeste de Canoas e Espigão investirão aproximadamente R$ 50 milhões em termelétrica na bacia.

O Maranhão deve ganhar uma usina termelétrica a gás natural, investimento que pode chegar a

R$ 50 milhões, dependendo da capacidade de geração de energia que terá o empreendimento. O projeto é do consórcio Engepet/Perícia/Panergy, sócias das empresas Oeste de Canoas e Espigão que exploram dois campos de gás de mesmo nome - Oeste de Canoas e Espigão - na Bacia de Barreirinhas (terrestre).

Até então, o projeto do consórcio era produzir gás natural para atender apenas ao mercado automotivo e ao setor industrial de São Luís. Mas, diante do atual cenário da geração de energia elétrica no Brasil, as empresas decidiram utilizar o insumo também para a produção de energia.

Fonte: Ribamar Cunha/ Imirante.com


Imprimir   Email