Oportunidade: Desenvolvimento local e sustentabilidade

Autor: Alexandre Gustavo Ugarte

Barreirinhas - Oportunidade de desenvolvimento local e sustentabilidade

 Grande oportunidade de desenvolvimento sustentavel para comunidades litoraneas do Ceará Piaui e Maranhão.

O objetivo do Projeto Nós Fazemos a Diferença desenvolvido pela CARE Brasil e financiado pela União europeia desde janeiro de 2012 é contribuir na redução da vulvenaribidade, no desenvolvimento sustentavél e no fortalecimento da gestão pública e social das comunidades dos 14 municipios que compõem a Rota das Emoções.

Antes de ontem  tive o prazer de participar do seminário de sensibilização ao dialogo comunitário para sustentabilidade na Rota das Emoções. Estamos diante mais uma oportunidade que a meu ver será uma das mais significantes. O trabalho comunitário que dispomos na Rota das Emoções não é aproveitado, muitos atores anônimos nem se quer sabem que existe a Rota estabelecida como um produto de turismo. Muitas com unidades totalmente desassistidas com sua identidade nativa muito interessante no convívio. A capacitação e a educação são elementos-chave com os quais a CARE Brasil trabalha na busca do desenvolvimento local.


A CARE Brasil atua como um agente catalisador e facilitador de processos de desenvolvimento em que os objetivos são capacitar, envolver, gerar e aumentar a autonomia das pessoas e das comunidades na construção do seu futuro e do seu acesso a direitos civis e humanos. Nesse processo, a capacitação, o acompanhamento das atividades e o monitoramento de todos os programas são feitos por várias instâncias da organização, com regularidade. O projeto Nós Fazemos a Diferença atende a necessidade maior em revitalizar um trabalho que nestes últimos 2 anos não teve mais continuidade. Temos que participar articulando e integrando os governos dos Estados prefeituras e sociedade civil nesta oportunidade.
 
A pobreza em contraste com a natureza deve ser preservada para não se perder a identidade. Diversos povoados têm abandonado sua tradição de construção de casas de adobe e taipa para fugir os estereótipos de que quem tem casa deste tipo é muito mais pobre. O que não é a realidade. Acreditamos que esta integração é absolutamente possível incentivando a manterem suas tradições com construções confortáveis e duráveis.

A revisão do Plano diretor dos municípios estará em pauta como ferramenta fundamental para o desenvolvimento dos municípios.Estamos confiantes nesta nova etapa de trabalho para desenvolvimento social de toda Rota das Emoções.
 

Autor: Alexandre Gustavo Ugarte

Imprimir   Email